Arquivos do Blog

Nadar com manatees selvagens na Flórida.

Primo do nosso peixe boi, o manatee da Flórida é dócil e bonachão. Nadar e interagir com estes animais em ambiente selvagem, é uma experiência rica e memorável!  

Nanatees em Crystal River - FL

Nanatees em Crystal River – FL

      

Numa de nossas viagens à Orlando, viemos a saber que numa cidadezinha bem próxima dali, em Crystal River, algumas agências ofereciam a oportunidade de mergulhar com manatees (parente do nosso peixe-boi), no rio Cristal, em ambiente selvagem. Já tínhamos mergulhado com golfinhos em cativeiro e a experiência tinha sido muito gratificante, imaginamos então como seria interagir com os manatees em seu habitat natural.

Digital image

Este lugar, que acabou sendo o precursor de nossa próxima viagem à Florida, nos proporcionou uma das experiências mais ricas e gratificantes de nossas viagens: nadar, e interagir com os manatees selvagens em seu habitat natural.  Composto de uma rede de mais de 30 nascentes a água morna (para os Manatees) do Crystal River atrai um grande número destes enormes animais no inverno. Acredita-se que mais de 250 manatees migrem para o rio e permaneçam nele, no período que vai de 15 de novembro a 31 de março. Alguns biólogos consideram Crystal River o refúgio mais importante para os manatees nos Estados Unidos. Os manatees são os “primos, ou poderíamos dizer, irmãos, maiores e mais gordos” dos nossos peixes-boi. A nomenclatura engana, pois tanto o manatee, quanto o peixe-boi, são mamíferos. Chegam a medir de 2,5m a 4 m de comprimento e pesar de 500 kg a 1,5 t. Por conta do seu tamanho passam muito tempo comendo (vegetais aquáticos) movem-se lentamente, mas chegam a percorrer por volta de 70 km num dia.

 

Manatee

Manatee

O barco nos levou à cabeceira do rio onde ficam os manatees. Antes de entrar na água as instruções são claras: é preciso muito respeito com os animais. Apesar de acostumados e gostarem do contato humano, alguns mergulhadores desavisados sem querer os machucam e assustam.  Por isto foi criado dentro do rio um espaço, denominado “Santuário”, onde é proibido a entrada. Delimitado por cordas acima da superfície, este lugar é apenas dos manatees, quando querem se distanciar de qualquer contato humano, é para lá que vão.

Os manatees são dóceis e curiosos, assim que entramos na água vieram nos recepcionar e “xeretar”. Parece que eles têm uma percepção de profundidade limitada, pois chegam bem perto do seu rosto, na primeira vez, nós é que nos assustamos.

Digital image

Eles adoram carinho nas costas e muitas vezes viram de barriga para cima para que possamos acariciá-los na barriga também, como um cachorrinho. Depois de passada a euforia de estar tão próximo aos animais, começamos a perceber que possuem pelos esparsos sobre seus corpos e bigodes grossos e em seus rostos bonachões.

Digital image

A cada 10 ou 15 min eles sobem à superfície para respirar e, algumas vezes, dão de cara, com a sua cara, é bem divertido!

 

Nanatees em Crystal River - FL

Nanatees em Crystal River – FL

Os bebês são mais ativos e brincalhões, mas são sempre observados de perto por mães zelosas e cuidadosas. Uma das mães era diferente, ela levava seu bebê diretamente em direção às pessoas e observava de perto as brincadeiras do seu bebê, quando achava que estava exagerando, passava entre seu filhote e a pessoa para afastá-lo um pouco, depois, voltava de novo. A ena chegava a ser surreal, parecia que estávamos ao vivo num daqueles desenhos infantis de Walt Disney.

Digital image

Os momentos que passamos ao lado dos manatees foram memoráveis e inesquecíveis!

Digital image

Crystal River fica à uma hora e meia de Orlando – 140 km, e dá até para fazer um bate-e-volta.

Nadar com manatees:
Capitan Mike’s Sunshine River Tours
5297 S. Cherokee Way Homosassa
É preciso reservar o passeio pelo tel ou site: 1-352-628-3450
www.sunshinerivertours.com

 

Quer ir para Flórida nadar com Manatees? Entre em contato com a Travel Store, a agência de turismo da Família Müller e organizamos a sua viagem com o melhor custo x benefício em passagens, hotéis, aluguel de carro e passeios.
atendimento@travelstoreboutique.com.br

Anúncios

Bariloche – Argentina

Bariloche às margens do Lago Nahuel HuapiBariloche às margens do Lago Nahuel Huapi – Foto: Família Müller

San Carlos de Bariloche, mais conhecida apenas por Bariloche, continua sendo um dos destinos mais procurados por brasileiros no inverno. Bariloche não é mais aquela cidadezinha alpina pequena e graciosa de anos atrás. A cidade cresceu, um tanto desorganizadamente, e hoje possui por volta de 180mil habitantes. No entanto, a natureza que a rodeia continua simplesmente maravilhosa!

BarilocheBariloche – Foto: Família Müller

Lago Nahuel HuapiLago Nahuel Huapi – Foto: Família Müller

Centro Cívico, com edifícios em estilo medieval em torno de uma praça, é o principal ponto turístico urbano. Por ali se encontram a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Turismo, a Polícia Local, o Museu da Patagônia e a Biblioteca Sarmiento. É também o local preferido pelos turistas para tirar a famosa foto com os cães da raça São Bernardo, claro que isto tem um preço, que pode ser barganhado com o dono do cachorro.

A partir do centro Cívico, o programa é caminhar pela famosa Calle Mitre, o principal centro comercial da cidade. Por aqui o que se encontra é variedade: casacos, chocolates, artesanato, equipamentos de esqui, aluguel de veículos, restaurantes, lanchonetes e cafés.

Centro CívicoCentro Cívico – Foto: Família Müller

Circuito Chico

Um dos roteiros turísticos mais tradicionais em Bariloche, o Circuito Chico inclui no percurso os principais mirantes do Parque Nahuel Huapi. Se estiver de carro, você poderá fazer todo o circuito no “seu tempo”, o que é muito mais gostoso, no entanto, mesmo se não estiver com veículo próprio, não deixe de realizar o passeio contratando uma das excursões oferecidas pelas agências locais, as vistas dos mirantes são imperdíveis!

O destaque do Circuito Chico sem dúvida é a belíssima vista de 360 graus do alto do Cerro Campanário, considerada pela National Geographic uma das Top 10 Views of the World (entre as 10 mais belas vistas do mundo). Um teleférico de cadeiras duplas leva você a acender aos 1050m do Cerro Campanário, mas se tiver disposição é possível também subir ao cume por trilhas em meio à natureza.

Teleférico do Cerro CampanárioTeleférico do Cerro Campanário – Foto: Família Müller

Cerro CampanárioCerro Campanário – Foto: Família Müller

Bela vista do Cerro CampanárioBela vista do Cerro Campanário – Foto: Família Müller

A próxima parada é o Hotel Llao Llao, localizado em uma colina e formosamente emoldurado pelas montanhas parece uma paisagem saída de um quadro. Somente a bela vista externa do hotel já vale a parada, mas não perca a oportunidade de adentrar a recepção e conhecer o salão de chá envidraçado com vista para as montanhas.

Vista do Lago Nahuel Huapi do Hotel Liao LiaoVista do Lago Nahuel Huapi do Hotel Liao Liao – Foto: Família Müller

No caminho, logo aparecerá uma placa sinalizando o “Lago Escondido”. Se estiver com carro próprio, estacione o carro por ali, perto da placa de sinalização, e siga por uma trilha curta que leva até o lago. O lugar é muito bonito, uma ótima opção para esticar as pernas e apreciar o silencio e a beleza do lago.

Lago EscondidoLago Escondido – Foto: Família Müller

Na seqüência do percurso, o Cerro Otto oferece uma vista espetacular da cidade, da Cordilheira dos Andes e para o Lago Nahuel Huapi. Tente chegar de manhã ao cume, alcançado por meio de teleférico de bondinhos, pois você poderá desfrutar de caminhadas em raquetes na neve, ou apenas caminhadas na natureza no verão, trenós e depois terminar a visita na Confeitaria Giratória que dá um giro completo de 360 graus a cada 20 min.

Vista do Cerro OttoVista do Cerro Otto – Foto: Família Müller

Cafeteria Giratória no Cerro OttoCafeteria Giratória no Cerro Otto – Foto: Família Müller

Mais à frente a parada é no Ponto Panorâmico, de onde se avista o Hotel Llao Llao, o Porto Pañuelo, os lagos Moreno e Nahuel Huapi e a lagoa El Trebol.

Vista do Ponto PanorâmicoVista do Ponto Panorâmico – Foto: Família Müller

Vista do Ponto PanorâmicoVista do Ponto Panorâmico – Foto: Família Müller

Percorrendo todo o Circuito Chico você vai notar que não há um lugar onde a vista não nos deixe de “boca aberta”. A natureza foi realmente bem generosa por aqui!

Por do sol no Lago Nahuel HuapiPor do sol no Lago Nahuel Huapi – Foto: Família Müller

Piedras Blancas

Este centro invernal reúne atividades para o seu primeiro contato com a neve. Se a intenção é aprender a esquiar, o local possui pista para esquiadores iniciantes, mas se a intenção é se divertir com a família, o melhor é deslizar pelas pistas (são mais de 3.000 m de pistas), a bordo dos skibunda.
Acesso pela Av. Pioneros Km. 1
Tel.(02944) 430417
Cel.(02944) 15.533481
www.piedrasblancasbariloche.com

Piedras BlancasPiedras Blancas – Foto: Família Müller

Piedras BlancasPiedras Blancas – Foto: Família Müller

Piedras BlancasPiedras Blancas – Foto: Família Müller

Piedras BlancasPiedras Blancas – Foto: Família Müller

Cerro Catedral

Mesmo para quem não pretende esquiar, o Cerro Catedral é um passeio imperdível. Turistas que não pretendam esquiar podem subir e descer do cume a bordo de bondinho ou de cadeiras (teleférico), pagando um preço diferenciado. A vista do cume é impressionante !

Cerro Catedral - VilaCerro Catedral – Vila – Foto: Família Müller

Cerro Catedral - BondinhoCerro Catedral – Bondinho – Foto: Família Müller

O Centro de Esqui do Cerro Catedral é enorme, a maior área de esqui na América do Sul. São 38 meios de elevação que levam a mais de 120 quilômetros de pistas de todos os níveis, para iniciantes, intermediários e experts, com boa neve desde o início de junho a meados de Outubro.

Cerro CatedralCerro Catedral – Foto: Família Müller

A novidade da temporada de inverno 2010 foi o Snow Tubing, uma atividade onde o praticante desliza pela montanha a bordo de imensas bóias coloridas. O skibunda também é bem popular entre os brasileiros que freqüentam o Cerro Catedral.

Durante nossa visita ao Cerro Catedral, notamos que muitos brasileiros fazem apenas uma aula coletiva e passam os 2 ou 3 dias dedicados ao esqui na pista de treino. Nossa dica é que contrate um professor particular para o seu grupo e acompanhados do mesmo tentem descer uma das pistas verdes (para inciantes), aí sim a diversão será garantida!

Cerro CatedralCerro Catedral – Foto: Família Müller

Cume do Cerro CatedralCume do Cerro Catedral – Foto: Família Müller

Cerro Catedral - esquiCerro Catedral – esqui – Foto: Família Müller

Cerro Catedral - EsquiCerro Catedral – Esqui – Foto: Família Müller

Há várias paradas com cafeterias e restaurantes para quem pretende passar o dia na montanha. A Vila Catedral, ao pé da montanha, oferece opção de hospedagem, lojas, restaurantes e cafés.

Cerro Catedral - VilaCerro Catedral – Vila – Foto: Família Müller

No verão a montanha se transforma num palco de atividades de aventura onde pode-se praticar: caminhadas, trekking, pistas de mountain bike, caminhadas, cavalgadas, quadriciclos, escalada em rochas, tirolesa e skate park, entre outras atividades
Acesse o site e confira toda a programação para o ano:
www.catedralaltapatagonia.com

Onde ficar

Hotel Cacique Inacayal Lake & Spa Hotel
Às margens do Lago Nahuel Huapi, o hotel é uma ótima opção para quem viaja com a família e procura unir o conforto à boa localização. O café da manhã é muito farto e o hotel conta com SPA e uma imensa piscina com vista para o lago.
Calle Juan Manuel de Rosas 625
Tel (54) (2944) 433888/436666
www.hotelinacayal.com.ar