Arquivos do Blog

Nadar com manatees selvagens na Flórida.

Primo do nosso peixe boi, o manatee da Flórida é dócil e bonachão. Nadar e interagir com estes animais em ambiente selvagem, é uma experiência rica e memorável!  

Nanatees em Crystal River - FL

Nanatees em Crystal River – FL

      

Numa de nossas viagens à Orlando, viemos a saber que numa cidadezinha bem próxima dali, em Crystal River, algumas agências ofereciam a oportunidade de mergulhar com manatees (parente do nosso peixe-boi), no rio Cristal, em ambiente selvagem. Já tínhamos mergulhado com golfinhos em cativeiro e a experiência tinha sido muito gratificante, imaginamos então como seria interagir com os manatees em seu habitat natural.

Digital image

Este lugar, que acabou sendo o precursor de nossa próxima viagem à Florida, nos proporcionou uma das experiências mais ricas e gratificantes de nossas viagens: nadar, e interagir com os manatees selvagens em seu habitat natural.  Composto de uma rede de mais de 30 nascentes a água morna (para os Manatees) do Crystal River atrai um grande número destes enormes animais no inverno. Acredita-se que mais de 250 manatees migrem para o rio e permaneçam nele, no período que vai de 15 de novembro a 31 de março. Alguns biólogos consideram Crystal River o refúgio mais importante para os manatees nos Estados Unidos. Os manatees são os “primos, ou poderíamos dizer, irmãos, maiores e mais gordos” dos nossos peixes-boi. A nomenclatura engana, pois tanto o manatee, quanto o peixe-boi, são mamíferos. Chegam a medir de 2,5m a 4 m de comprimento e pesar de 500 kg a 1,5 t. Por conta do seu tamanho passam muito tempo comendo (vegetais aquáticos) movem-se lentamente, mas chegam a percorrer por volta de 70 km num dia.

 

Manatee

Manatee

O barco nos levou à cabeceira do rio onde ficam os manatees. Antes de entrar na água as instruções são claras: é preciso muito respeito com os animais. Apesar de acostumados e gostarem do contato humano, alguns mergulhadores desavisados sem querer os machucam e assustam.  Por isto foi criado dentro do rio um espaço, denominado “Santuário”, onde é proibido a entrada. Delimitado por cordas acima da superfície, este lugar é apenas dos manatees, quando querem se distanciar de qualquer contato humano, é para lá que vão.

Os manatees são dóceis e curiosos, assim que entramos na água vieram nos recepcionar e “xeretar”. Parece que eles têm uma percepção de profundidade limitada, pois chegam bem perto do seu rosto, na primeira vez, nós é que nos assustamos.

Digital image

Eles adoram carinho nas costas e muitas vezes viram de barriga para cima para que possamos acariciá-los na barriga também, como um cachorrinho. Depois de passada a euforia de estar tão próximo aos animais, começamos a perceber que possuem pelos esparsos sobre seus corpos e bigodes grossos e em seus rostos bonachões.

Digital image

A cada 10 ou 15 min eles sobem à superfície para respirar e, algumas vezes, dão de cara, com a sua cara, é bem divertido!

 

Nanatees em Crystal River - FL

Nanatees em Crystal River – FL

Os bebês são mais ativos e brincalhões, mas são sempre observados de perto por mães zelosas e cuidadosas. Uma das mães era diferente, ela levava seu bebê diretamente em direção às pessoas e observava de perto as brincadeiras do seu bebê, quando achava que estava exagerando, passava entre seu filhote e a pessoa para afastá-lo um pouco, depois, voltava de novo. A ena chegava a ser surreal, parecia que estávamos ao vivo num daqueles desenhos infantis de Walt Disney.

Digital image

Os momentos que passamos ao lado dos manatees foram memoráveis e inesquecíveis!

Digital image

Crystal River fica à uma hora e meia de Orlando – 140 km, e dá até para fazer um bate-e-volta.

Nadar com manatees:
Capitan Mike’s Sunshine River Tours
5297 S. Cherokee Way Homosassa
É preciso reservar o passeio pelo tel ou site: 1-352-628-3450
www.sunshinerivertours.com

 

Quer ir para Flórida nadar com Manatees? Entre em contato com a Travel Store, a agência de turismo da Família Müller e organizamos a sua viagem com o melhor custo x benefício em passagens, hotéis, aluguel de carro e passeios.
atendimento@travelstoreboutique.com.br

Pegar a estrada com seu carro.

Falta pouco para o final do ano, hora de começar a programar sua viagem de férias com a família. Já escolheu seu destino? Vamos iniciar hoje uma série de posts com dicas para que você possa viajar com tranquilidade e segurança.

Viagem de automóvel

Caso pretenda pegar a estrada, não deixe de fazer uma boa revisão e manutenção no carro usado para viajar.

viajar de carro

Em primeiro lugar examine a documentação do seu veículo, é importante que esteja tudo em dia, inclusive a validade da sua carteira de habilitação.

Verifique: Antes de tudo o básico: confira o nível so óleo, da água, calibre os pneus, inclusive o estepe, verifique freios, pastilhas, teste os faróis, veja onde encontram-se ferramentas como: triângulo, macaco e chave de
roda enfim, passe o carro por um check up completo para não ter surpresas durante a viagem.

Mesmo que seu seja carro novo, não deixe de tomar alguns cuidados importantes como levar também uma chave reserva, nunca a guardando junto com a chave original, tampouco dentro do carro. Um bom seguro,
que presta assistência também nas estradas, é uma boa opção. 
Procure viajar a luz do dia. Para diminuir a ansiedade das crianças (e adolescentes), tornar a viagem menos cansativa e fugir de perguntas
como: “- Tá chegando?”. Aproveite a oportunidade de conversar sobre assuntos de interesse dos seus filhos. Envolva-os na programação das atividades e passeios que farão no destino, invente brincadeiras como:
formar figuras com as nuvens, inventar histórias terminadas pelo outro, dizer nomes de países, cidades, frutas, animais que comecem por uma determinada letra, enfim interaja com a família.

Você sentir-se-á tão envolvido que às vezes é preciso ficar bem atento
para não se perder na estrada, como já aconteceu conosco!

viagem de carro

Dicas para esquiadores de primeira viagem!

Esqui (7)

Esqui em Cranmore – New Hampshire – EUA

Com a chegada do inverno, e aberta à temporada de esqui, especialmente na América do Sul, nos chegam muitos e-mails de quem pretendem se aventurar na neve pela primeira vez. Se você nunca teve a oportunidade de esquiar, mas gostaria de experimentar este esporte fascinante (e viciante), aproveite nossas dicas: Ao partir para uma viagem na qual se pretende esquiar, a primeira providência, depois de fechar o pacote de esqui, é contratar um seguro específico para os dias na montanha.

Esqui (4)

Cerro Bayo em Villa la Angostura – Argentina

Reserve no mínimo dois dias para esquiar, pois apenas ao final do primeiro dia você realmente sentirá o gostinho de descer uma rampa sem cair. À primeira vista, o snowboard pode parecer mais fácil, talvez até possa ser para praticantes de surf, ou skate, mas para a maior parte das pessoas, a prática do esqui é bem mais simples. O Ronny, mesmo tendo praticado o surf por muitos anos, acabou partindo ao meio uma prancha de snowboard e optando pelo esqui no fim das contas. Esqui (6) Contrate as aulas e alugue o equipamento preferencialmente na loja da estação de esqui. Com certeza é mais caro do que alugar na cidade, mas sem dúvida, extremamente mais compensador, pois caso haja qualquer problema com seu esqui ou snowboard, será facilmente resolvido, retornar à cidade para consertá-lo, levará mais que meio dia do tempo da sua viagem. Outra vantagem é que caso pretenda esquiar por mais de um dia, os seus esquis e botas ficarão reservados para você, já devidamente balanceados e ajustados para seu peso e altura. Na América do Sul, normalmente os esquiadores não utilizam capacete, apesar de nem sempre termos utilizado este equipamento, hoje, nós recomendamos o uso, sempre!

Aula

Aula Particular

Aula (3)

Descendo as pistas com o professor

Quanto às aulas, você também deve contratar na estação de esqui,  o que facilita, e muito o aprendizado e o aproveitamento. Logo no primeiro dia, se puder, contrate uma aula particular por duas horas, e por mais uma hora na manhã do segundo dia para que o professor possa lhe acompanhar nas primeiras descidas nas pistas para iniciantes, o que lhe dará mais confiança. A aula em grupo também é uma boa opção, no entanto, você vai levar mais tempo para aprender, isto significa, menos tempo para desfrutar esquiando.

Aula (2)

Aula em grupo

Antes de iniciar sua subida às pistas pegue o mapa das mesmas, para não se perder, ou entrar numa pista inapropriada para sua habilidade. Outra dica importante é que você não deve subir às pistas da montanha sem uma prévia avaliação do professor, já vimos muitos brasileiros “perdidos” em pistas mais rápidas, sem conseguir descê-las adequadamente. Na montanha, normalmente é “cada um por si”, todos querem aproveitar o dia sem parar para ajudar outros esquiadores, assim, também fica a dica para que evite se meter em roubadas, e para manter as crianças sempre sobre sua atenção. estacao

Os meios de elevação são diferentes nas estações de esqui. Nas pistas de treino normalmente são tapetes rolantes que levam os esquiadores e snowboarders ao topo, outros são:

  • Ski-lift ou Poma (ou puxador): É o meio de elevação individual onde os esquiadores e snowboarders são puxados por uma espécie de gancho, enfiado entre as pernas, para o topo da pista, com os esquis deslizando no chão.
  • Chairlift (cadeiras): teleférico aberto, normalmente com capacidade de 2 a 6 pessoas.
  • Telecabine / Gôndola, ou bondinho: meio de elevação fechado, onde os esquis são colocados para fora da cabine.
  • Funiculair: Um pequeno e veloz trem, ou teleférico com cabine grande, que sobe longas distâncias e possui capacidade para transportar muitas pessoas.
Elevacao (2)

Ski-lift ou Poma

Elevacao (3)

Chairlift

Elevacao

Telecabine / Gôndola, ou bondinho

As pistas para esquiar são representadas por cores no mapa e sinalizadas nos meios de elevação, conforme a dificuldade.

Na América do Sul e Europa:

  • Verde: pista muito fácil
  • Azul: pista fácil
  • Vermelha: pista difícil
  • Preta: pista muito difícil

 

Mapa pistas (2)

Na América do Norte:

  • Círculo verde: iniciante
  • Quadrado azul: intermédio
  • Losango negro: difícil
  • Duplo losango negro: extremamente difícil

mapa pistas

 

Pista

Pista de treino

Pista (4)

Pista Verde – Iniciantes

 

Pista Azul - Intermediário

Pista Azul – Intermediário

Para esquiar não é preciso nenhum preparo físico, ou técnico (desde que tome aulas de esqui ou snowboard), mas é uma atividade que cansa e desidrata. Procure sempre beber água entre as descidas, lembrando que a água dos banheiros nas estações de esqui não são potáveis. Se alimentar bem também é importante, sempre inclua carboidratos nas refeições, chocolates também são boas fontes de energia.

Pista verde

Pistas fáceis para iniciar

Subindo mais..

Subindo mais..

Curtindo as belas paisagens do cume.

Curtindo as belas paisagens do cume.

Esqui

Pistas em Vulcões no Chile – Osorno em Puerto Varas

 

Para terminar, o clima nas estações de esqui é fascinante! Tudo é lindo: as paisagens, o colorido das roupas em contraste com o branco da neve, as pessoas, tudo muito envolvente, esquiar não é uma atividade barata, mas você vai perceber que, literalmente, “vale cada centavo”!

Vale cada centavo!

Vale cada centavo!

Na mala

  • Camiseta e calça térmica (para usar por debaixo das roupas)
  • Uma jaqueta grossa e calça impermeáveis que devem ser apropriadas para o esqui.
  • Luva térmica (para usar por baixo)
  • Luva impermeável
  • Dois fleeces: um mais pesado e outro leve
  • Meias para neve
  • Gorro / balaclava
  • Cachecol
  •  óculos de sol, protetor solar com alto fator de proteção e protetor labial.

Nós indicamos os produtos da marca Curtlo, que atendem esta lista, consulte o site:

Produtos femininos: http://www.curtlo.com.br/vestuario_tipo.asp?genero=Feminino Produtos Maeculinos: http://www.curtlo.com.br/vestuario_tipo.asp?genero=Masculino

Os vôos para a América do Sul normalmente permitem um ou dois volumes que juntos pesem 23 Kg / por pessoa, mas fique atento, pois nos vôos internos (caso não compre todas as passagens de ida e volta a partir do Brasil) permitem apenas 20 Kg.